A Criovida

Criovida dedica-se à criopreservação de sangue e tecido do cordão umbilical, seguindo as normas internacionais da AABB – Advancing Transfusion and Cellular Therapies Worldwide e da Foundation for the Accreditation of Celllular Therapy (FACT) e ainda cumprindo com os requisitos das Leis n.º 12/2009 e nº1/2015, estando por isso autorizada pela Direção-Geral da Saúde.

O laboratório Criovida inaugurado em 2006, possui as seguintes Acreditações: 

  • Direcção-Geral da Saúde (DGS)
  • Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP (IPST)
  • TÜV Rheinland (normas ISO 9001 e NP 4457)
  • Certificação PME Líder

 

A Criovida presta os serviços de criopreservação de sangue do cordão umbilical e de tecido do cordão umbilical, pelo período de 30 anos.

A criopreservação de células estaminais consiste no armazenamento em azoto líquido em fase líquida a -196°C ou em fase gasosa a -156°C, para que toda a atividade biológica cesse e as células se mantenham em estado latente. O arrefecimento é feito de forma gradual e controlada para assegurar a viabilidade das células e permitir a sua conservação por um período de tempo longo.

A Criovida faz ainda o armazenamento de 2 amostras do sangue do cordão umbilical, de 1 fragmento do cordão umbilical e de 1 amostra de sangue periférico materno em banco paralelo pelo período do contrato. O armazenamento destas amostras permite ter acesso a serviços suplementares de diagnóstico, importantes na altura da aplicação clínica. Este armazenamento é feito em ultracongeladores a -80°C.

A área científica da Biosckin é liderada por um grupo de investigadores e professores universitários, com doutoramentos na área da Bioengenharia, Biomateriais, Biomedicina, Medicina Regenerativa e Terapias Celulares.

Os nossos Laboratórios seguem as normativas e respeitam os padrões de Qualidade, de acordo com as normas ISO 9001 e NP 4457, AABB – Advancing Transfusion and Cellular Therapies Worldwide e as diretrizes da Foundation for the Accreditation of Celllular Therapy (FACT) que regulam os bancos de criopreservação de amostras biológicas. O nosso Sistema de Gestão da Qualidade utiliza técnicas de vanguarda que garantem a rastreabilidade da sua amostra, desde que adquire o seu kit Criovida, até à colocação das amostras de sangue e/ou tecido do cordão umbilical no tanque final para armazenamento. Garantimos que utilizamos sempre as mais avançadas tecnologias e metodologias eficazes.

A Direção Técnica é assumida pela Dr.ª Ana Paula Paixão Barbosa, Licenciada em Ciências Farmacêuticas, pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP) e com Pós-graduação em Análises Clínicas pela FFUP.

A Direção Clínica é da responsabilidade do Dr. António Pinto Ribeiro, médico especialista em Hematologia Clínica e Oncologia Médica, licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP).

Trabalhando segundo regras que obrigam a elevados padrões de qualidade, continuamos diariamente a desenvolver um serviço de vanguarda técnica e científica na busca de mais e melhores soluções terapêuticas para todos. Isto é possível graças à formação avançada dos nossos colaboradores e ao grupo de IDI que se dedica à investigação na área da Bioengenharia, Biomateriais, Biomedicina, Medicina Regenerativa e Terapias Celulares, em colaboração com várias instituições e laboratórios de investigação das universidades portuguesas e estrangeiras.

Diretrizes regulamentares seguidas pela Criovida exigem que as unidades de sangue do cordão umbilical sejam criopreservadas caso estejam isentas de contaminações e caso contenham um número adequado de células estaminais. Assim, é garantida a qualidade e a segurança das amostras e a eficácia do transplante ou da sua utilização em Medicina Regenerativa.

A Criovida emite um certificado de criopreservação do sangue e/ou do tecido do cordão umbilical segundo Foundation for the Accreditation of Celllular Therapy (FACT)Netcord (www.gactwebsite.org). Neste certificado, discriminam-se todas as análises bioquímicas e microbiológicas efetuadas às amostras.

Este facto é de extrema importância, uma vez que apenas este tipo de análises oferecem a garantia de que as amostras poderão ser aceites para transplante ou para Medicina Regenerativa, em qualquer instituição hospitalar nacional ou estrangeira.

Veja aqui outras vantagens na escolha da Criovida.